ADVERTISEMENT

IOTA lança nova versão testnet para o Pollen, revela dRNG

  • A Fundação IOTA lançou uma nova versão v.0.2.4 para o teste IOTA Pollen testnet.
  • Além de numerosas melhorias, a nova versão integra pela primeira vez o módulo gerador de números aleatórios descentralizado (dRNG).

Angelo Capossele, cientista sênior de pesquisa da Fundação IOTA, anunciou ontem uma nova versão do testnet Pollen, v0.2.4, via Medium. A última atualização contém numerosas melhorias e aproxima a rede IOTA de uma descentralização total com a rede principal IOTA 2.0.

Especificamente, algumas melhorias foram feitas e um problema foi resolvido. A versão menor corrige uma “condição de raça” no contexto das “mensagens db”, ou seja, uma situação indesejável que ocorre quando duas ou mais operações são realizadas simultaneamente, resultando num estado defeituoso. Mais precisamente, a condição de raça “estava impedindo a exclusão de algumas entradas das mensagens db em falta, mesmo que elas fossem realmente recebidas dos vizinhos”.

Além disso, de acordo com o Capossele, a interação Tangle BadgerDB e as APIs (interfaces de programação) para depuração foram melhoradas pela adição do ponto final “dicas de valor”. Outro avanço de ferramentas foi feito com a adição de um gerador de sementes autopeering aleatório que pode ser usado para definir uma identidade de nó estático.

Além disso, foi feita uma atualização na gestão de autopeering, acrescentando a possibilidade de especificar uma versão específica da rede. Por último, mas não menos importante, a maior mudança é que o módulo gerador de números aleatórios descentralizado (dRNG), testado por membros da comunidade da equipa GoShimmer X, foi integrado pela primeira vez. A este respeito, a Fundação IOTA afirmou:

Gostaríamos de agradecer aos membros de nossa comunidade GoShimmer X-Team por sua ajuda e apoio no início da fase de testes do módulo Gerador de Número Aleatório Descentralizado (dRNG). O próximo Pollen v0.3.0 trará o primeiro dRNG baseado na comunidade IOTA!

Para que serve o gerador de números aleatórios descentralizado da IOTA?

O dRNG (Gerador de números aleatórios distribuído) é necessário no contexto do Fast Probalistic Consensus (FPC) para resolver transações potencialmente conflitantes, fazendo com que o dRNG vote sobre elas. Em outras palavras, o FPC requer um gerador de números aleatórios para tornar o modelo de consenso mais resistente a um ataque em que os nós da rede mudam constantemente de idéia sobre uma determinada transação e, não podem completá-la. Sobre a implementação do dRNG, a Fundação IOTA escreve sobre o GitHub:

Um dRNG pode ser implementado de maneiras muito diferentes, por exemplo, alavancando sobre primitivas criptográficas, tais como compartilhamento de segredos verificáveis e assinaturas de limiar, usando-se a separação criptográfica ou também com funções de atraso verificáveis. Após rever algumas soluções existentes, decidimos usar uma variante do protocolo drand, originalmente desenvolvido dentro da organização DEDIS, e que, a partir de dezembro de 2019, está agora sob a organização drand. Este protocolo já foi utilizado por outros projetos, como a Liga de Entropia.

About Author

Jake Simmons

Jake Simmons tem sido um entusiasta de criptomonedas desde 2016, e desde que ouviu falar sobre Bitcoin e tecnologia blockchain, ele tem estado envolvido com o assunto todos os dias. Além das criptomoedas, Jake estudou ciência da computação e trabalhou por 2 anos para uma startup no setor de blockchain. Na CNF ele é responsável pelas questões técnicas. Seu objetivo é tornar o mundo consciente das moedas criptográficas de uma forma simples e compreensível.

Os comentários estão encerrados.