ADVERTISEMENT

“Escalator algoritmo”: Solução para o problema de carregamento do Ethereum?

  • O “Escalator Algorithm” do programador Dan Finlay visa melhorar o modelo de carregamento do Ethereum (ETH) através de um mecanismo mais dinâmico.
  • O “Escalator Algorithm” é uma contraproposta à EIP-1559, que prevê a queima de ETH a cada transação validada.

Em um post para o blog do Ethereum, o programador Griffin Ichiba Hotchkiss descreveu as melhorias que podem ser feitas no atual modelo de cobrança do Ethereum. O programador descreve o atual modelo de taxas como “caro e ineficiente”. Na verdade, as tarifas da rede Ethereum quadruplicaram desde abril, e o congestionamento da rede piorou ainda mais a situação.

Na sua publicação, Ichiba discutiu a EIP-1559 e a sua contraproposta, um novo mecanismo chamado “Escalator Algorithm”. Como reportado pela CNF, o EIP-1559 substituiria o modelo Ethereum do “primeiro leilão de preços”. Este modelo funciona através do pagamento de uma taxa que incentiva os mineiros a validar uma transação, sendo que quanto mais alta a taxa, mais rapidamente a transação é validada.

Em contrapartida, a EIP-1559 propõe um modelo que introduz um parâmetro para uma tarifa base cobrada pelo protocolo. De acordo com a proposta, cada transação concluída está sujeita a uma taxa dividida. Uma parte da taxa vai para o mineiro, que recebe uma espécie de “gorjeta”, e a outra parte é a “taxa de espaço”, que é queimada. Ao remover os incentivos para manipular as taxas, o modelo seria muito mais previsível, explicou Ichiba.

No entanto, a proposta ainda não foi aprovada. Ichiba disse que o EIP-1559 pode causar problemas, especialmente com “qualquer software que (automaticamente) cria e envia transações Ethereum para os seus utilizadores”. Ichiba observou que isto se aplica a carteiras, que teriam que fazer mudanças para se adaptar ao novo modelo. Assim nasceu a contraproposta do programador Dan Finlay, que, como mencionado, se chama “Escalator Algorithm”.

Detalhes sobre o “Escalator Algorithm” do Ethereum

Ichiba observa que o “Escalador” é uma contraproposta muito semelhante ao mecanismo da EIP-1559 e que as propostas são idênticas em suas motivações e objetivos. Também é semelhante ao modelo atual, o que contribuiria para a sua implementação, mas diferem em vários pontos essenciais:

Ao invés de submeter uma transação com uma licitação fixa, os usuários submetem licitações com o nome “escada rolante” e indicam um valor máximo que estão dispostos a pagar para incluir a transação. Todas as licitações são colocadas numa fila de “Escaladores”, que aumentam gradual e previsivelmente todas as licitações na fila ao mesmo ritmo. Os mineiros olham para as filas de todas as escadas rolantes e escolhem as transações com as licitações mais altas, independentemente da escada rolante em que estiverem. Quando uma transação é aceite num bloco, o usuário não paga a sua oferta atual, mas o preço da próxima maior oferta da fila.

Isso permitirá preços mais efetivos, diz Ichiba, e protegerá os utilizadores do pagamento de taxas excessivas. Além disso, esta proposta não alteraria o mecanismo que determina o tamanho dos blocos na rede Ethereum. Ichiba ressaltou que ambas as propostas, apesar das diferenças, têm o objetivo comum de melhorar o modelo de cobrança do Ethereum.

About Author

Avatar

Reynaldo Márquez tem acompanhado de perto o crescimento da tecnologia Bitcoin e blockchain desde 2016. Desde então, tem trabalhado como colunista em criptomoedas cobrindo avanços, quedas e aumentos no mercado, bifurcações e desenvolvimentos. Ele acredita que as criptomoedas e a tecnologia blockchain terão um grande impacto positivo na vida das pessoas.

Os comentários estão encerrados.