CTO da Ripple apresenta o recurso de emissão de stablecoin no XRP Ledger

  • A função “Issued Currencies” do XRP Ledger permite que as instituições financeiras criem e operem stablecoins.
  • O XRP pode ser usado como uma ponte entre os emissores de stablecoins e as redes de pagamento.

O CTO da Ripple, David Schwartz, fez uma publicação aprofundada sobre as características e benefícios do XRP Ledger para instituições financeiras que buscam emitir uma stablecoin. Schwartz argumenta que a decisão do U.S. Office of the Comptroller of the Currency (OCC) de permitir que as transações sejam liquidadas em uma blockchain pública apresenta tanto desafios quanto oportunidades:

(…) a orientação traz formalmente a blockchain para o sistema financeiro dos EUA, é importante que os bancos entendam como aproveitar os benefícios das redes públicas da blockchain para emitir stablecoins.

Na publicação, o CTO da Ripple destaca as características de “descentralização, escalabilidade, velocidade” e redução de custos oferecidas pelo XRP Ledger. Em seguida, ele afirma que o recurso “Issued Currencies” da plataforma foi especificamente projetado para permitir às instituições financeiras criar, emitir e gerenciar “qualquer ativo incluindo stablecoins”.

O processo de emissão de classes de ativos requer apenas que a instituição financeira estabeleça um nó XRPL. Assim, as instituições podem abrir uma conta de emissão e escolher as opções de configuração desejadas para aquela stablecoin em particular. Posteriormente, os emissores podem conectar o nó à rede de pagamento do banco ou à rede de pagamento do emissor da stablecoin. O próximo passo é criar uma carteira que irá segurar os fundos do emissor e apresentar a transação de “criação de stablecoin” no XRP Ledger.

Desta forma, a entidade terá acesso às credenciais de sua conta para proceder à configuração do stablecoin de acordo com suas necessidades e exigências. Schwartz acrescentou:

(…) As “Issued Currencies” tornam este processo muito simples, estável e altamente seguro para reduzir significativamente os riscos comerciais. (…) a emissão de uma stablecoin é feita através de uma transação simples, no próprio banco emissor, que cria as stablecoins à medida que o banco emissor recebe depósitos para apoiá-las.

XRP como um ativo neutro para os emissores de stablecoin

Em conjunto com a função “Issued Currencies”, a plataforma XRP Ledger oferece uma “troca descentralizada” (DEX). O DEX facilita a troca entre os ativos emitidos através da rede, incluindo o ativo nativo XRP. Ele também tem características que permitem a interoperabilidade de pagamentos, recebimento de ativos de baixo custo e uso do XRP “como um ativo-ponte”.

Segundo Schwartz, isto facilita a conexão entre um emissor de stablecoin e uma rede para transações liquidadas sem um intermediário central. Em conclusão, o CTO de Ripple afirmou:

À medida que os bancos e os reguladores se orientam cada vez mais para um futuro de múltiplos ativos, a compreensão dos benefícios das redes públicas de blockchain se torna crítica.

About Author

Reynaldo Márquez tem acompanhado de perto o crescimento da tecnologia Bitcoin e blockchain desde 2016. Desde então, tem trabalhado como colunista em criptomoedas cobrindo avanços, quedas e aumentos no mercado, bifurcações e desenvolvimentos. Ele acredita que as criptomoedas e a tecnologia blockchain terão um grande impacto positivo na vida das pessoas.

Os comentários estão encerrados.