ADVERTISEMENT

Comissão Européia seleciona IOTA para projeto de cadeia de suprimentos

  • A Fundação IOTA foi selecionada pela Comissão Européia para ser o único projeto de Tecnologia de Ledger Distribuído a participar do desenvolvimento de uma solução digital para a cadeia de suprimentos da mineração.
  • O IOTA Tangle proporcionará uma camada confiável de troca de dados para a cadeia de suprimentos de mineração dentro do projeto.

As boas notícias sobre novas cooperações e adesões a consórcios não pararam para a Fundação IOTA nas últimas semanas. Uma razão para isso é que a Fundação IOTA participou proativamente dos esforços de pesquisa e desenvolvimento da Comissão Européia nos últimos anos para aumentar o seu alcance. O principal objetivo era educar terceiros sobre a tecnologia do protocolo IOTA e, ao mesmo tempo, identificar novos requisitos que poderiam ser incorporados ao protocolo a longo prazo e aumentar a adoção.

Este trabalho está agora lentamente dando frutos, como afirma a Fundação IOTA em um post de blog publicado ontem. Seguindo os projetos +CityXchange e a Iniciativa Climate KIK, a Fundação IOTA foi selecionada para o projeto “Dig_it” no início deste ano, que é um projeto de cooperação para o programa Horizonte 2020 da UE que foca na digitalização da indústria de mineração.

O projeto Dig_it é uma Ação de Pesquisa e Inovação (RIA) que reúne um consórcio de 16 parceiros de toda a Europa para desenvolver uma solução digital para a cadeia de abastecimento da mineração (ouro, cobre, carvão vegetal) para criar uma indústria de mineração mais sustentável. O projeto terá a duração de 48 meses e todo o consórcio receberá 7 milhões de euros de financiamento da União Européia.

Especialmente a Fundação IOTA receberá um financiamento de 155,000 euros para desenvolver as interfaces necessárias entre todos os parceiros e tecnologias. Sendo o único projeto a desenvolver uma tecnologia Distributed Ledger, a IOTA terá a tarefa de criar um nível de confiança para a troca de dados da cadeia de suprimentos da mineração.

Outros parceiros selecionados pela Comissão Européia incluem ITAINNOVA, Brunel University, Core Innovation, Tau, Rotech technology, LIBRA AI, ICCS Research, EUROCORE, STRATAGEM, Libra, SINTEF Molab, SINTEF Helg. & Schneider Electric. O início oficial do projeto foi em 5 de maio de 2020. A Fundação IOTA descreve os objetivos concretos do projeto da seguinte forma:

A Dig_it pretende também abordar outra grande questão que afeta a indústria de mineração: a opinião pública em torno da atual má reputação da indústria devido ao seu impacto sobre o meio ambiente e sobre a saúde de seus trabalhadores.

Os dados serão coletados através de sensores integrados às roupas dos trabalhadores e serão complementados com dados de máquinas, veículos e ferramentas monitorados envolvidos na operação da mina. Por outro lado, os dados adquiridos também melhorarão a imagem da indústria de mineração, apresentando ao público os dados armazenados no DLT. O IOTA será a base para isso.

Especificamente, os IOTA Streams serão utilizados para gerenciar e garantir o acesso a dados inalteráveis para partes interessadas específicas, incluindo autoridades públicas e o público, etc. A Digital Identity da IOTA também será utilizada:

A Identidade Digital Única da IOTA permitirá a verificação da autenticidade dos dados. A natureza sem permissão do IOTA ledger garantirá que nenhuma parte controlará a infra-estrutura, enquanto sua natureza sensível garantirá que tais dados sejam sempre de livre acesso.

Após a conclusão da fase de desenvolvimento do projeto, espera-se que a nova tecnologia seja testada no último trimestre de 2020:

Após a fase inicial de desenvolvimento, o projeto começará a testar soluções em casos reais de uso. A implantação e o teste de novas soluções começarão a partir do último trimestre de 2020. Os casos de uso serão validados em 5 minas, localizadas na Espanha, Itália, Noruega e Finlândia. Todas as minas são subterrâneas, focadas em diferentes materiais e oferecem desafios únicos.

About Author

Jake Simmons

Jake Simmons tem sido um entusiasta de criptomonedas desde 2016, e desde que ouviu falar sobre Bitcoin e tecnologia blockchain, ele tem estado envolvido com o assunto todos os dias. Além das criptomoedas, Jake estudou ciência da computação e trabalhou por 2 anos para uma startup no setor de blockchain. Na CNF ele é responsável pelas questões técnicas. Seu objetivo é tornar o mundo consciente das moedas criptográficas de uma forma simples e compreensível.

Os comentários estão encerrados.