Cardano está trabalhando em uma plataforma de mídia social descentralizada, diz o CEO

  • Charles Hoskinson da IOHK afirmou no Twitter que Cardano está trabalhando em uma iniciativa de mídia social descentralizada que poderia resolver os desafios do Twitter.
  • Jack Dorsey, do Twitter, enfrentou uma reação negativa ao banir Donald Trump da plataforma, o que o levou a falar sobre Bitcoin como a solução para os desafios da mídia social.

A Cardano está trabalhando em uma solução descentralizada que poderia lançar as bases para o futuro das mídias sociais. Charles Hoskinson, o CEO da Input Output Hong Kong (IOHK) ofereceu-se ainda para ajudar o Twitter a descentralizar sua plataforma de mídia social.

O pesadelo de Donald Trump do Twitter

O Twitter tem estado no centro das atenções nos últimos meses, após sua corrida com o presidente dos Estados Unidos Donald Trump. A plataforma de mídia social vem verificando os fatos do político franco-falante há meses. Ela levou isto adiante em 9 de janeiro, quando baniu Trump da plataforma de forma permanente. Isto levou a debates acalorados sobre o futuro das mídias sociais, com o CEO Jack Dorsey falando sobre Bitcoin como a melhor solução.

Respondendo a Dorsey no Twitter, Hoskinson da IOHK alegou que Cardano estava “trabalhando em algo” voltado para as mídias sociais. Ele também pediu à Dorsey que interrompesse os esforços internos de descentralização do Twitter. A empresa tem trabalhado na Bluesky, uma plataforma de mídia social descentralizada que anunciou em dezembro de 2019.

A Hoskinson acredita que o melhor caminho a seguir será fazer do Twitter um projeto de código aberto para a Bluesky. Isto permitirá que toda a indústria de criptografia contribua para o projeto.

Hoskinson não revelou nenhum outro detalhe sobre o projeto de mídia social descentralizada da Cardano. Entretanto, mesmo que a IOHK esteja trabalhando em tal projeto, levará vários meses até que ele se torne realidade. Uma das insuficiências críticas da Cardano é que ela ainda não suporta smart contracts. Isto mudará em março, quando o projeto da blockchain entrar em sua fase de Goguen.

Mesmo quando Cardano finalmente tem a infra-estrutura para apoiar uma aplicação de mídia social, sua construção pode levar vários meses. Isto a colocará em desvantagem, já que outros desenvolvedores de blockchain já lançaram aplicativos de mídia social baseados em blockchain. A Cardano pode chegar ao mercado muito tarde.

As mídias sociais descentralizadas são o futuro?

As mídias sociais descentralizadas são o sonho de todo entusiasta de criptomoedas. Tal plataforma finalmente tiraria o poder dos gigantes da tecnologia, incluindo Facebook, Snapchat e Twitter. Também permitiria que os usuários ganhassem diretamente de seu conteúdo, como receber algum micropagamento uma vez que alguém gostasse de seu post.

Entretanto, este futuro utópico está a anos de distância, na melhor das hipóteses. Facebook, Snapchat, Instagram, Twitter, TikTok e outros já têm bilhões de usuários. O efeito de rede, que é o aumento do valor para um usuário individual com o aumento do número total de usuários, permite que estes gigantes atraiam novos usuários e mantenham os já existentes. Além disso, com centenas de redes em blockchain no mercado competindo por usuários, o crescimento é limitado para plataformas de mídia social baseadas em blockchains.

Um possível compromisso seria que uma plataforma de mídia social estabelecida desenvolvesse sua própria alternativa descentralizada. O Twitter é o mais provável de fazer isso, sendo Dorsey um dos mais vocais defensores da blockchain.

Em um recente tópico do Twitter, Dorsey se referiu à Bitcoin como “tecnologia de internet fundamental que não é controlada ou influenciada por nenhum indivíduo ou entidade.”

About Author

Steve has been a blockchain writer for four years, and a crypto enthusiast for even longer. He is most excited by the application of blockchain to solve the challenges facing developing nations.

Os comentários estão encerrados.