ADVERTISEMENT

Bitcoin atinge $27.700 – Razões para o recorde de todos os tempos

  • O preço do Bitcoin atingiu um novo recorde durante as férias de Natal. Atualmente, ele está em $27.700.
  • O varejo FOMO (“Fear of missing out”) pode ter sido um fator de incentivo durante as festas de Natal.

Os investidores de bitcoin poderiam aproveitar um presente de Natal adicional este ano. Desde 24 de dezembro, o preço do BTC aumentou de cerca de US$ 24.200 para US$ 27.700 em alguns momentos. Isto continua o aumento meteórico do preço nas últimas duas semanas desde que a BTC quebrou o recorde psicológico de 20.000 dólares em 16 de dezembro.

O boom natalino viu o Bitcoin ultrapassar tanto a Visa quanto a Walmart para se tornar o 11.º maior ativo por capitalização de mercado (excluindo ouro, prata, etc.), de acordo com a Asset Dash. No momento em que foi escrito, o BTC estava negociando perto de seu novo recorde histórico de US$ 27.620.

A capitalização de mercado da Bitcoin foi assim de US$ 510 bilhões, e agora está atrás da Berkshire Hathaway B (US$ 531 bilhões) e da Taiwan Semiconductor Mfg (US$ 550 bilhões) no ranking da Asset Dash. A Apple ocupa o primeiro lugar com US$ 2,243 bilhões, à frente da Microsoft com US$ 1,684 bilhões.

Razões para o comício de Natal do Bitcoin

O CEO da Blockstream Adam Back expressou sua opinião via Twitter de que o aumento de preços não teve nada a ver com instituições, mas veio de pequenos investidores. O maximalista e pioneiro Bitcoin argumentou que as instituições não negociam durante as férias de Natal. Portanto, possivelmente o varejo FOMO poderia ser uma razão:

Então $25k* no dia 25, três novos ATHs $24,7, $24,8 e $25k em um dia. Você acha que as instituições fizeram isso? No dia de Natal? O varejo fez isso – somente pessoas próximas a um teclado.

Por outro lado, há numerosos analistas que atribuem a corrida do touro Bitcoin aos novos investidores institucionais que entram no mercado. Depois que a MicroStrategy e a Square lideraram o caminho, inúmeras instituições seguiram o exemplo. Mais recentemente, Anthony Scaramucci’s Skybridge Capital (US$ 25 milhões em dezembro), MassMutual (US$ 100 milhões em dezembro) e Guggenheim (até 10% de seu fundo macro de US$ 5 bilhões – final de novembro) tornaram público seu investimento no Bitcoin.

Além disso, a política monetária global e, em particular, a Reserva Federal dos Estados Unidos, também é provável que desempenhe um papel. Os bancos centrais em todo o mundo estão imprimindo grandes quantidades de dinheiro para evitar o impacto econômico da pandemia.

Em meados de dezembro, o Federal Reserve decidiu continuar comprando títulos a uma taxa de pelo menos US$ 120 bilhões por mês, enquanto o presidente dos EUA, Donald Trump, está atualmente pressionando o Congresso a aprovar um pacote de ajuda ainda maior para permitir maiores verificações de estímulo. A narrativa do Bitcoin como um hedge contra a desvalorização do dinheiro do fiat nunca foi, portanto, tão relevante e, ao mesmo tempo, tão reconhecida.

Entretanto, um terceiro fator que é mais freqüentemente esquecido pode ter sido a Halving deste ano. A produção de bitcoin foi reduzida para 6,25 BTC por bloco, lançando as bases para a crise de liquidez que muitos especialistas citam. Como a CNF relatou várias vezes nas últimas semanas, instituições individuais como Grayscale ou PayPal já estão comprando perto ou até mais do que a Bitcoin recém-produzida, em média diária.

About Author

Jake Simmons

Jake Simmons tem sido um entusiasta de criptomonedas desde 2016, e desde que ouviu falar sobre Bitcoin e tecnologia blockchain, ele tem estado envolvido com o assunto todos os dias. Além das criptomoedas, Jake estudou ciência da computação e trabalhou por 2 anos para uma startup no setor de blockchain. Na CNF ele é responsável pelas questões técnicas. Seu objetivo é tornar o mundo consciente das moedas criptográficas de uma forma simples e compreensível.

Os comentários estão encerrados.

ProfitFarmers ribbon